Programa de apoio à vida (PRAVIDA): integrando pesquisa, intervenção e ensino para a prevenção do suicídio / Program to Support Life (PRAVIDA): Integrating Research, Intervention and Education for Suicide Prevention

  • Nathalia Ribeiro Pinho de Sousa Universidade Federal Do Ceará
  • Barbara Carvalho de Souza Universidade Federal Do Ceará
  • José Mourão de Aquino Neto Universidade Federal Do Ceará
  • Maria Hortencia Ribeiro Gomes Universidade Federal Do Ceará
  • Inis Stella Lacerda Borges de Sá Universidade Federal Do Ceará
  • Luidianne Karoline Araújo Teixeira Universidade Federal Do Ceará
  • Fábio Gomes de Matos e Souza Universidade Federal Do Ceará

Resumen

ABSTRACT

Suicide constitutes an important global public health issue. The World Health Organization (WHO) estimates that global suicide mortality increased about 60% in the last 45 years. In Brazil, the suicide rate increased 29.5% from 1980 to 2006. Among all 27 Brazilian states, Ceará occupies the 9th position in rates of suicide and Fortaleza, its state capital, had the 4th highest suicide rate among Brazilian capitals, between entre 2004 and 2006. The aim of PRAVIDA (Programa de apoio à vida - Program to support life) is to prevent suicide through therapeutic assistance, dissemination of information and research about suicide. PRAVIDA was created in Fortaleza (CE), in 2004. This program is part of the Federal University of Ceará constitute by medical doctors, professors of psychiatry and psychology, as well as students undergraduates of medicine and psychology. The objective of this work is to present the pioneering experience of PRAVIDA regarding the therapeutic care of patients with suicidal ideation or attempted suicide, as well as to present other suicide prevention strategies used in the program. PRAVIDA follow up subjects for at least three months - 345 people with a history of suicide attempts we followed from 2010 to 2013. No cases of suicide occurred during this thee month period. Furthermore, there is a need of expansion of the program activities in other institutions to allow for a more representative range of their interventions in the city of Fortaleza. Therefore, PRAVIDA intends to establish partnerships to facilitate new strategies to prevent suicide and improve the knowledge on the topic, stimulating appreciation of life, the host and the listening subject who seek medical treatment in the program.

RESUMO

O suicídio constitui um importante problema de saúde pública no mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a mortalidade global de suicídio aumentou cerca de 60% nos últimos 45 anos. No Brasil, a taxa de suicídio cresceu 29,5% entre 1980 e 2006. Entre os 27 estados brasileiros, o Ceará ocupa a 9ª posição nos índices de suicídio, e Fortaleza, capital do estado, teve a 4ª maior taxa de suicídio entre as capitais brasileiras, entre 2004 e 2006. O objetivo do PRAVIDA (Programa de Apoio à Vida) é prevenir o suicídio por meio de assistência terapêutica, divulgação de informações e pesquisas sobre o tema. O PRAVIDA foi criado em Fortaleza (CE), em 2004, e faz parte da Universidade Federal do Ceará, sendo constituído por médicos, professores de psiquiatria e psicologia, bem como alunos de graduação de medicina e psicologia. O objetivo deste trabalho é apresentar a experiência pioneira de PRAVIDA sobre o cuidado terapêutico de pacientes com ideação suicida ou tentativa de suicídio, além de apresentar outras estratégias utilizadas no programa. O PRAVIDA acompanhou, por no mínimo três meses, 345 pessoas com histórico de tentativa de suicídio de 2010 a 2013, não ocorrendo casos de suicídio durante esse período. Existe ainda a necessidade de expansão das atividades do programa em outras instituições para permitir uma ação mais representativa na cidade de Fortaleza. Portanto, o PRAVIDA pretende estabelecer parcerias para facilitar novas estratégias de prevenção do suicídio e melhorar o conhecimento sobre o tema, estimulando a valorização da vida, o acolhimento e a escuta do sujeito que busca atendimento no Programa.

Biografía del autor/a

Nathalia Ribeiro Pinho de Sousa, Universidade Federal Do Ceará
Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Medicina. Integrante do Programa de Apoio a Vida.
Barbara Carvalho de Souza, Universidade Federal Do Ceará
Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Psicologia. Integrante do Programa de Apoio a Vida.
José Mourão de Aquino Neto, Universidade Federal Do Ceará
Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Medicina. Integrante do Programa de Apoio a Vida.
Maria Hortencia Ribeiro Gomes, Universidade Federal Do Ceará
Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Medicina. Integrante do Programa de Apoio a Vida.
Inis Stella Lacerda Borges de Sá, Universidade Federal Do Ceará
Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Medicina. Integrante do Programa de Apoio a Vida.
Luidianne Karoline Araújo Teixeira, Universidade Federal Do Ceará
Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Psicologia. Integrante do Programa de Apoio a Vida.
Fábio Gomes de Matos e Souza, Universidade Federal Do Ceará
Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal do Ceará (1979), mestrado em Medicina Farmacologia pela Universidade Federal do Ceará (1987) e doutorado em Psiquiatria pela Universidade de Edimburgo (1992). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará, professor adjunto da Universidade Federal do Ceará, membro do corpo editorial da revista brasileira da Associação Brasileira de Psiquiatria, membro do corpo editorial do jornal brasileiro da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e membro do corpo editorial da revista de psiquiatria da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Psiquiatria.

Citas

Abreu, C. (2006). Síndromes psiquiátricas: diagnósticos e entrevista para o profissional de saúde mental. Porto Alegre: Artmed.

Bertolote, J. M. (2010). Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência Psiquiátrica. Revista Brasileira de Psiquiatria, 32 (2), pp. 87–95.

Cebrià, A.I. (2013). Effectiveness of a telephone management programme for patients discharged from an emergency department after a suicide attempt: controlled study in a Spanish population. J Affect Disord, 147 (1-3), pp. 269–276.

Botega, N (2010). Comportamento suicida em númros. En: Debates. Ano 2. Nº1. pp.11–15.

Flaherty, J. A. (1990). Psiquiatria – Diagnóstico e Tratamento. Porto alegre: Artes Médicas.

IBGE (2010) - Brazilian Institute of Geography and Statistics. Demographic Census of 2010.

Lovisi G. M. (2009). “Epidemiological analysis of suicide in Brazil from 1980 to 2006”. Rev Bras Psiquiatr, 31 (2), pp. 86–94.

Luxton. (2013). “Can postdischarge follow-up contacts prevent suicide and suicidal behavior? A review of the evidence.” Crisis , 34 (1), pp. 32–41.

Mann. (2005). “Suicide Prevention Strategies: A Systematic Review.” JAMA , 294(16), pp. 2064–2074.

Marques, N. (2005) “Entrevista de triagem: espaço de acolhimento, escuta e ajuda terapêutica”. En: Macedo, M. M. K., Carrasco, L. K. (Con)textos de entrevista: olhares diversos sobre a interação humana. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Ministério da Saúde – Brasil (2009). Prevenção do Suicídio: manual dirigido para profissionais da saúde da atenção básica. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/manu_prevencao240111.pdf>.

Oliveira, M. A. (2010). O suicídio no estado do Ceará: estudo de epidemiologia ecológica [dissertation]. Fortaleza, Ceará, Brazil: Universidade Estadual do Ceará.

OMS (2002). World Report on Violence and Health. Geneva: OMS.

Pajonk, F. G. (2002). “Suicides and suicide attempts in emergency medicine.” Crisis, 3 (2), pp. 68–73.

Sheehan D. V. (1998). “The Mini-International Neuropsychiatric Interview (MINI): the development and validation of a structured diagnostic psychiatric interview for DSM-IV and ICD-10”. J Clin Psychiatry, 59 (20), pp. 22–33.

Souza, F.G.M. (2010). “Suicídio: Dimensão do problema e o que fazer.” En: Debates . Ano 2. Nº5, pp.6–8.

Tavares, M. (2000). “A entrevista clínica”. En: Cunha, J. Psicodiagnóstico-V . Porto Alegre: Artmed.

WHO. (2005). “Suicide attempts, plans, and ideation in culturally diverse sites: the WHO SUPREMISS community survey.” Psychol Med , 35 , pp. 1457– 1465.

Publicado
2014-03-05
Cómo citar
Ribeiro Pinho de Sousa, N., Carvalho de Souza, B., Mourão de Aquino Neto, J., Ribeiro Gomes, M. H., Lacerda Borges de Sá, I. S., Araújo Teixeira, L. K., & Gomes de Matos e Souza, F. (2014). Programa de apoio à vida (PRAVIDA): integrando pesquisa, intervenção e ensino para a prevenção do suicídio / Program to Support Life (PRAVIDA): Integrating Research, Intervention and Education for Suicide Prevention. Revista Internacional De Humanidades Médicas, 3(2). Recuperado a partir de https://journals.epistemopolis.org/hmedicas/article/view/1171
Sección
Artículos