Autorretratos na rede / Selfportraits in the Web

  • Camila Leite de Araujo Universidade Federal de Pernabuco –UFPE
  • Nina Velasco e Cruz Universidade Federal de Pernabuco –UFPE

Resumen

ABSTRACT

The objective of this paper is an analysis of some tools and applications used for creating, sharing and archiving self images in cyberspace. From the practice and the theoretical analises these tools evidence the multiple inconstancy of the human desire for images that documents and fictionalizes themselves in social communities like Facebook, Tumblr and Instagram. The sharing of these photographic experiences became evidenced by the selfie phenomenon and brings to reflection the relationship between visibility and subjectivity, life and art.

RESUMO

Objetiva-se uma análise de algumas ferramentas e aplicativos usados para a criação, o compartilhamento e o arqui-vamento de imagens autorrepresentativas no ciberespaço. A partir de uma reflexão teórica e prática dessas ferramentas eviden-ciamos a inconstância multipla do desejo humano por imagens que documentalizam e ficcionalizam sobre suas pessoas em comunidades como o Facebook, o Tumblr e o Instagram . O compartilhamento dessas experiências fotográficas tornaram-se evidênciados pelo fenômeno selfie e trazem para reflexão a relação entre visibilidade e subjetividade, vida e arte.

Citas

Batchen, G. (2008). Snapshots. Art history and the ethographic turn. Photographies, 1 (2), pp. 121-142.

Deleuze, G. y Guattari, F. (1995). Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia. Vol.1 . São Paulo, Brasil: Editora 34.

— (1997). Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia. Vol.4 . São Paulo, Brasil: Editora 34.

Mendelson, A. (2010). Look at us: Collective Narcissism in College student Facebook Photo Galleries. Networked Self: Identity, Community and Culture on Social Networks Sites . Routledge, Cambridge: Zixi Papacharissi.

Piza, M. (2012). O fenomento Instagram: considerações sob a perspectiva tecnológica. Brasília, Brasil: Universidade de Brasília.

Rose, N. (2001). Inventando nossos eus. Silva, T. Nunca fomos humanos: Nos rastros do sujeito (pp. 139-203). Belo Horizonte, Brasil: Editora Autentica.

Sibila. P. (2003). A intimidade escancarada na rede: Blogs e webcams subvertem a oposição público/privado. INTERCOM - Sociedade Brasileira de Estudos Inderdisciplinares da Comunicação. XXVI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Belo Horizonte, Brasil.

— (2008). Show do eu: A intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro, Brasil: Nova Fronteira.

Silva, T.T. (2008). Blogs e as ferramentas de publicação pessoal no processo de construção de subjetividades. Campinas, Brasil: Unicamp.

Stein, J. (s/d). The Me Me Me Generation. Disponível em: http://www.time.com/time/magazine/article/0,9171,2143001,00.html

Publicado
2015-05-06
Cómo citar
Leite de Araujo, C., & Velasco e Cruz, N. (2015). Autorretratos na rede / Selfportraits in the Web. Revista Internacional De Cultura Visual, 2(2). Recuperado a partir de https://journals.epistemopolis.org/imagen/article/view/655
Sección
Artículos